Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA NOVIÇA REBELDE

Eu viajava a cada quinze dias para Curitiba, sempre de avião, mas, com a crise tive que ir de ônibus... Cheguei na rodoviária e fiquei olhando em volta do ônibus todas as pessoas que viajariam comigo... Estava cheio de gatinhas, cada uma melhor que a outra, e eu ali imaginando qual delas sentaria do meu lado... Já estava sentado no meu lugar e o ônibus quase saindo quando de repente sobe no ônibus uma noviça... Devia ter uns dezoito a vinte anos, não dava pra ver muito seu corpo, pois, aquelas roupas compridas não deixam ver nada... Quando menos esperava ela veio e sentou ao meu lado... O que fazer, já tinha comprado o lugar no ultimo banco, aquele que fica quase na porta do banheiro, poderia depois do ônibus sair procurar outro lugar se ela não trocasse, mas infelizmente não sobrou lugar nenhum... Então o jeito foi aceitar a situação... Logo que ela sentou me deu boa noite, baixou o encosto do braço entre nás, se ajeitou e não falou nada... Eu também não puxei assunto... Duas horas depois tivemos a primeira parada, quando levantou, o vestidão que ela usava tinha trancado no meio da poltrona e pude ver um pouco das pernas dela... Dava pra ver que por baixo ela estava de meia calça... Foi sá isto, mas já serviu pra mim prestar mais atenção na freirinha... Quando voltamos do lanche sentei novamente na poltrona da janela e logo depois ela chegou e sentou... Recomeçamos a viagem, as luzes foram apagadas e o ônibus ficou em silencio... Mas parece que ela não estava muito bem, pois, não parava na poltrona, se mexia o tempo todo, virava na poltrona, tossia... Como ela não dava abertura para conversa eu deitei à poltrona, fechei os olhos e tentei dormir...Quando já estava quase pegando no sono senti a perna dela encostar bem devagarzinho na minha...Continuei de olhos fechados mas comecei a prestar mais atenção... Bem devagar encostei mais na perna dela sá pra ver no que dava... Ela não tirou a dela e ainda apertou mais ainda a minha... Aí me arrumei melhor na poltrona, chegando bem mais pro lado dela, assim minha perna encostou totalmente na dela...Ela fez o mesmo, não havia mais dúvidas alguma coisa ia acontecer, não importa se era freirinha ou não...Ainda de olhos fechados coloquei o braço no encosto e larguei bem de leve em cima da perna dela...Não fez nada, o sinal verde estava aberto, comecei a passar o dedo bem de leve na perna e notei que sua respiração estava acelerada...Como não encontrei resistência comecei a puxar o vestido bem devagarzinho, quando chegou em cima do joelho coloquei a mão por baixo...Nessa hora meu coração estava a mil, ainda tinha medo de ela desistir e me dar à maior bronca dentro do ônibus...Mas ela estava gostando tanto que chegou a abrir um pouco as pernas, subi com a mão pela perna sentindo a meia calça até chegar na bucetinha...Ela estava estática, não fazia nada, parecia que nem respirava...Comecei a alisar por cima da meia calça, não dava pra sentir melhor a bucetinha ... Como que lendo meu pensamento ela abriu mais as pernas e puxou um pouco a meia calça para baixo... Não acreditei, parecia um sonho...Então ficou fácil de colocar a mão por dentro da meia calça e senti a calcinha, não era tanguinha, pelo toque acho que era dessas de tamanho normal, toda de rendinha, não faz mal o importante é que eu estava chegando onde queria... Coloquei o dedo pelo ladinho da calcinha, senti que ela estava toda molhadinha, tinha poucos pelos, parecia que era raspadinha... Como já estávamos no embalo levantei o braço da poltrona e colei o corpo todo na freirinha...Ela respirava forte, o coração batia como se fosse sair dela...Peguei a perna dela e coloquei em cima da minha, assim ficava melhor para tocar nela...Ela se abriu toda, continuava de olhos fechados como se nada estivesse acontecendo...Como eu já estava de pau duro, peguei sua mão e coloquei no meu pau, ela pegou meio sem jeito e começou a alisar, a apertar, parecia que estava louca...Como estávamos no ultimo banco e no escuro, coloquei o pau pra fora e ela se agarrou nele, enquanto isto eu já enfiava o dedo nela, sentia como estava molhadinha...Como ela estava gostando daquilo tudo, puxei sua cabeça para o meu colo e ela prontamente se abaixou e começou a esfregar o meu pau no rosto...Ela não sabia se chupava, cheirava, esfregava no rosto, mas começou a chupar que nem um pirulito, colocava ele todinho na boca...De repente sem mais nem menos ela colocou o dedo na bucetinha, molhou bem e colocou na minha boca, não aguentei e cheirei, tinha um cheirinho de buceta bem limpinha, lambi ele todinho, era salgadinho...Já não aguentava mais a vontade de comer a freirinha, então parou de me chupar e virou de costa pra mim, levantou o vestidão, puxou a calcinha para o lado e com a mão colocou meu pau na entradinha da bucetinha... Estava tão molhadinha que não oferecia resistência nenhuma, comecei a colocar bem devagarzinho, mas na posição que estávamos não era muito fácil... Assim mesmo ficamos tentando até que consegui, mas logo na entradinha já estava muito difícil, parecia que o meu pau estava sendo apertado, esmagado, de tão apertadinha que era...A sorte é que a roupa dela cobria tudo direitinho, para o caso de alguém ir ao banheiro, apesar de que eu estava cuidando toda hora...Quando consegui colocar a maior parte do pau dentro dela, senti que alguma coisa estava trancando a entrada, então ela deu um empurrão pra traz e entrou o resto...Senti na mesma hora um liquido quente no meu pau, pensei que ela tinha gozado, mas depois vi que era sangue...Não acreditei, mas com certeza ela era virgem,fiquei um tempo parado dentro dela, sem me mexer até ela acostumar com o volume ...Então depois de alguns minutos ela começou a mexer, pra frente e pra traz, estava muito bom, mas parece que ela estava enlouquecida, aquilo era pouco pra ela... Saiu da posição que estava, olhou pro resto do ônibus, estava tudo calmo, acho que todos estavam dormindo, então ela puxou pra baixo a meia calça e a calcinha, ficando peladinha por baixo do vestidão... Virou de costa pra mim e sentou no meu colo, eu pensei, esta mulher esta ficando louca, imagina se alguém vê, mas ela não estava nem aí para os outros... Começou a sentar no meu pau e foi entrando todinho, até o fim, apesar de ser tão apertadinha foi tudo... Ela começou então a mexer bem devagar e foi aumentando até que começou a estremecer todinha, senti a bucetinha dela apertando o meu pau, parece que ia degolar... Na mesma hora senti um liquido quentinho escorrer em mim, pronto ela havia gozado... Depois de gozar ainda ficou um pouco engatada em mim... Quando estávamos nos preparando para recomeçar começou a clarear na rua pois estávamos chegando à práxima parada... Mas não terminamos por aí, ainda tínhamos mais da metade da viagem... O resto conto outro dia pra não ficar muito grande este conto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos selvagens arregacei o rabo da minha esposacontos eroticos cu e bucetaFudendo com vovo contoseroticosComo da o cu usando ropa de menina curtinha gaysOrgias com os moleques contos eroticoscontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosHistórias contos e relatos reais e atuais de incestos com mulheres gordinhas e com fotos delas peladaspó RNdoidomadrasta sedusida de manhaConto erótico marcinho enteadosou casado meu cunhado vem morar com nós acabei transando com ele contos eróticosContos eroticos de Gravidas estupradas por policiaisconto bi vizinha gostosacontos de calcinhas sujasconto erótico irmão vomitou roupacontos abusado pelo tiocontos eroticos entre camioneiroswww.contos eroticosgabi e o coroa.comcontos eróticos gays metrocontos meu marido ajudou amigo dele me comerFui passear fui estupradocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegostosas de saiascurtinhas de perna pra cimaEm casa somo em número de 4, minha mãe (43), meu pai (47), meu irmão (22) e eu (15). Nós não temos muita grana, pois apenas papai trabalha. Meu irmão está fazendo cursinho para o vestibular (pela terceira vez) e isso aumenta as despesas da casa.conto minha tia timoda no banho contos eróticos casada não resistiu e traiuconto eroticos comendo a irma de perna quebradapaguei minhas conta com a buceta levei vara sem do contos eroticosFazendo uma suruba coma sogra e o sogro contoscontos eroticos novos comi minha irmamcontos de um viadinho tarado que è humilhadoesperei meu maridinho fui no quarto rola grossaO que fazer pra comer minha mae conto incestowww.contos eroticos policiais.com.brminha cunhada casada me esnobou contosvoyeur de esposa conto eroticoficou vixiada bo inxestocontos eróticos do marido e sua esposacontos picantes desejo de marido e negaocontos eróticos de tirando o cabaço das cunhadasconto erotico irmã de 16 e a vizinha de 15 tranza com o irmão de17 e goza na buceta das duasminha tia travesti contosContos eroticos amorosa amigaContos eróticos genrovarios me comero s calsinha contos gaytranso com meu cachorro todos os diascontos gay encoxado na baladacalma aí bota devagarconto erotico meu aniversario comi minha sogra e minha esposaminina afuder na pixinaCasada narra conto dando o cucasada lesbica com sobrinha contozoofiliacoroas boasconto gay tirei o atraso do meu primobebê g****** contos eróticoscontos eróticos ensinando à casada gostosa à gozarconto erótico com foto titio me rasgoucontos eróticos dificiente picudocontos eroticos arrombando a gordaPORNO GOSANDO RU QUADdei o cu p meu genro contosvideo de porno o cara foi concerta o icanamento e comel elaBaixou minha calcinha e meteu contosContos eróticos jogo de seduçãocontos de mulher com cachorroconto guando era pegueno dormia com minha mae e fudi elacontos zoofilia gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos coroas terceira idadecontos eróticos vou arregaçar essa vagabundacontos encesto minha mae dopada meu pai rosando no meu cumulher gosta de ficar nua e corpo inteiro melado de margarina pelado com uma travesti contos eróticosmulher cagou durante o anal numa festa contos eróticosvirei puto do vovo conto gayconto sexo uma família especial