Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PEDREIRO DA OBRA NA MINHA CAAS

Olá, meu nome é Michelle, tenho 19 anos, sou loira olhos verdes, peitos médios e um bumbum grande. O que eu vou contar

aconteceu quando eu tinha 19 anos, embora fosse nova, meu bumbum ja era grande e meus peitinhos ja estavam ganhando forma.

Meu pai decidiu reformar a casa, e um belo dia ele chega com um senhor negro, meio carrancudo, de uns 50 anos chamado Edmundo.

Meu pai me apresentou o pedreiro, não gostei muito do jeito dele, ele era completamente cara-de-pau, falava várias coisas para mim

e para minha mãe (do tipo "Po madame a senhora ta gostosa hein, ô princesa vc ta uma delicia com esse shortinho"), e não tava nem aí.

Meu pai nunca percebia qdo ele falava (por isso que toma chifre).



Um belo dia meus pais estavam trabalhando, e eu estava de férias, portanto fiquei em casa e o pedreiro trabalhando, eu estava no meu quarto

quando decidi ir comer algo, enquanto estava fazendo um sanduíche o pedreiro passou com uma lata na mão, me viu ali de pé perto da mesa

(tava de shortinho preto e uma blusinha curta) e disse "Eu também quero comer alguma coisa", ai eu perguntei "O que vc gostaria?", ele disse

"Eu quero uma buceta apertada pra comer", assim mesmo, na maior estupidez e cara de pau, eu levantei e falei "Continua querendo!"

e saí andando, quando estava subindo as escadas ele falou "Vc fica ai se achando, mas se eu te como tu fica sem sentar por 3 dias".



Voltei para o meu quarto com raiva da atitude daquele pedreiro, mas depois fiquei pensando no que ele falou, que me deixaria sem

sentar por 3 dias, e imaginei o tamanho do cacete dele, esse pensamento me deixou meio atordoada, fui tomar banho pensando em como deveria

ser a vara dele, assim que entrei no banho, ouço um barulho vindo do corredor, quando eu viro para a porta, o pedreiro entra sem mais nem menos.

Me assustei, ele foi até mim, me segurou pela mão e disse "Vc ta pensando que é quem pra me fazer de otario? Sua patricinha metida do caralho."

E imediatamente puxou sua calça para baixo, deixando sair um membro grande e grosso (nao muito, em media uns 19x5), mas na epoca pra mim era

gigantesco, eu na hora fiquei boquiaberta, ele viu e disse "Ficou de boca aberta é vadia? Poe essa boca aqui e chupa", aquela cobra imensa mexeu

tanto comigo que não recusei, e logo ja cai de boca no pau dele, ele começou a rir de mim porque minha boquinha pequena nao conseguia engolir

a cabeça do pau dele "É muito grande pra tua boquinha vadia? Se vira, dá teu jeito, chupa porque vai ser melhor pra vc!", eu fiquei imaginando "Ai,

se a minha boquinha nao consegue engolir a cabeça do pau dele, minha bucetinha nao vai aguentar nem a metade", ele como que lendo minha mente falou

"Cuidado hein, se ja nao tava cabendo na boca, na buceta entao vai entalar, mas eu vou comer sem dá, hoje essa tua buceta fica arregaçada", eu nao sei pq

mas toda vez que ele falava daquela forma, como se eu fosse sá um objeto pra ele poder fuder do jeito que quisesse com aquela jeba dele, eu sentia um tesao

enorme percorrendo meu corpo. Eu comcei entao a abrir mais a minha boquinha, pra poder engolir o maximo possivel daquele cacete, babei nele o maximo que eu pude,

eu como era totalmente inexperiente (so tinha chupado 1 menino da escola, o mesmo q me tirou o cabacinho, mas o menino tinha um pintinho de 11cm no maximo, nem

aos pes daquilo que tava na minha boca agora), nao percebi quando ele tava pra gozar, ele segurou a minha cabeça e gozou fundo, gozou demais, era muita porra, era tanta

que eu engasguei, ele segurou minha cabeça e disse "Nem pensa em cuspir vagabunda, engole que vadia tem que beber muita porra.", novamente com aquela maneira dominante

de falar, eu senti outra onda de tesao e engoli tudo sem pensar duas vezes, o pau dele ficou melado de gozo na cabeça, ai ele me puxou até meu quarto, sentou na cama e disse

"Vem vadia, agora senta na minha pica que hoje vo te deixa arrombada. Vem!" Eu fui com medo daquela coisa, ele me virou de costas pra ele, me curvou pra eu empinar a bundinha,

cuspiu na minha bucetinha, me pegou pela cintura e me fez sentar na pica dele, eu pedi pra ele com vozinha de menina "Vai devagar por favor", ele respondeu "Devagar nada, vo te comer

com força, pra vc chorar na minha benga.", me botou na cabeça da pica e puxou pra baixo, nisso entrou a cabeça da pica, eu gritei e gemi com aquilo me invadindo "Aiii, ta doendo!", ele disse

"Ja nao ta aguentando nem a cabeça, coitada, qdo enfiar o resto vc vai chorar", nisso ele puxa novamente minha cintura pra baixo, e entra a pica toda, eu grito novamente e começo a chorar,

pedindo pra ele "Para, voce ta me arrombando! Eu nao aguento sua pica, eh grande demais pra mim", ele começou a rir debochadamente e começou a fazer o vai e vem, aquela pica toda sai

da minha bucetinha e entra todinha novamente, me fazendo gemer alto, sentindo minha bucetinha alargar devido a grossura daquela coisa em mim, a ideia daquilo tudo entrando em mim e me

comendo começa a me dar tesao, e começo a gemer de prazer, ele percebe e fala "Ta gostando né vadia? Sabia, tu nasceu pra isso safada". Depois de bombar muito em mim, ele fala "Agora

fica de 4 que eu vo te enrabar", eu fico de 4 na cama esperando aquele cavalo vir arregaçar minha buceta novamente, ele me pega na cintura e enfia de uma vez, novamente custa a entrar, mas foi mais facil

dessa vez, quando eu sinto a cabeçona da vara dele bater no fundo, eu dou um gemido longo e gozo pela primeira vez, fiquei toda mole, e ele enfiando aquilo em mim sem parar, ele ficou nisso mais de 1 hora

quando ele fala "Vo gozar nessa tua bucetinha vadia", eu falei pra ele que nao, pq eu nao tomava nada, ele pensou e disse "Ta, entao vo gozar na entrada da tua buceta.", ele tirou a rola dele, mirou bem na minha bucetinha

e começou a gozar, mais do que antes ainda, aquele homem era um animal, ele gozou demais na minha bucetinha, o gozo escorreu por ela toda, pelas minhas pernas, ai ele pegou e meteu novamente, eu ja nao aguentava

mais, disse "Voce ja gozou, tira de mim, tira tira", ele disse "Cala a boca vadia, vo parar de te comer quando eu quiser e acabou, caralho." E voltou a bombar com tudo em mim.

Ficou novamente por mais 1 hora me comendo, ai gozou na minha cara, mandou eu me vestir pq ele ainda tinha muita coisa pra fazer, e falou "Hoje eu vou trabalhar e voce vai ficar mamando.".

Ele voltou ao trabalho, botei apenas uma calcinha apertadinha, sem sutia sem nada, e fiquei com ele la, enquanto ele trabalhava, eu ficava chupando aquela cobra enorme. Sá acabou no final da tarde quando meus pais chegaram.

No dia seguinte, ele veio falar com meu pai pra receber o pagamento, qdo meu pai foi pegar o dinheiro eu apareci, mancando, ele disse"E ai vadia, da mais uma chupada de despedida", eu falei pra ele que nao conseguia, minha boquinha tava

doendo mto por causa da grossura do pau dele, ele falou "Se a boca ta assim, a buceta entao, é por isso que voce ta mancando, eu falei q tu nao ia nem sentar". E é verdade, fiquei mancando e sem sentar direito por 3 dias.

Depois disso nunca mais o vi, mas aquele animal me arrombou de tal forma que minha bucetinha nunca mais foi a mesma, fiquei mesmo arregaçada!



Beijos, é meu primeiro conto, colocarei outros em breve.



Mi

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


ele sofre ao meter nabuceta pequenaenfiado a buceta na grafi de cama xvidiocontos eroticos o cachorro me fudeeu dentro do canilcontos tia me deveMete mete vaí conto paimulher botando a x*** para o cachorro lamberConto porno criada na rola do avo dedi pequenagozadinha na menuninha contosconto porno mulher gosta pau 25cmmaravilha conto heteroxvidiofodendo entisdaComi cu claradominada pela amiga lesbico contos eroticoscontos eroticospais e filhas novinhasmeu pai comeu minha bucetinhaconto eroticoconto eroticos sem maldade senti que os dedos tocavam minha xoxoramacho coñoca calcinha e da o cucontos minha enteada minha amantexcontos de familia minha familia w evangelica mas fpmos na praia de nutismoaquelas olhadas safadascontos eróticos vovó dando o cu para jumentoContos eroticos com foto eu era novinha nao tinha nem peitinho e meu padrasto tirou a virgindade da minha bucetinha e do meu cuzinhocontos erotico casal e amiga uolcomendo a bundinha da menina contos eroticosmeu sobrinho mamou meu pau contos gaycontos eroticos arrombando a gordapeitinho e ppipocas peludascontos eroticos baby dollcontos eróticos mendigo no ônibusconto erótico sobrinha. bem novinha fica esfrgando no colo do tio sem calcinhaGozei dentro da gorda dopada de vestido contocontos eroticos comi a enfermeira no hospitalporno boquete linguada no pau eno saco orgiasContos dei para meu filho roludoconto erótico devide a minha esposa com meu paiconto de uma testemunha de jeová casadaContos eróticos de Gay Fui Dormir na casa do meu Amigocontos eu era enrabada toda noite pelo taradoConto erotico. Supositoriominha sogra perfeita na cama contos eróticoscontos mostrou duas picas pra minha esposacontos de sexo comendo a amiga da minha mulher foi ela que pediucontos eróticos gordas da igreja coroaContoa erotico irmã casadacontos eroticos comi a velha beataconto erotico dra valeria trepa com labradormulheres com biquinis bem atolado na bumda fotosrelatos de esposas de cornos mansoscontos eroticos esposa na de bronzearContos eroticos chamo vitoria dei pro meu cumhadoconto mamando vizinho casadoviuvo fode filho gay contominha coleguinha me chamou pra comer o cuzinho na casa delacomi a minha mãe na chantagemusando uma calcinha pequena e morrendo de tesaiwww.contos eroticos madrinha virgem da cu cagandoconto erótica- meus amigos fuderam minha noivazoofilija detei i poróChantageei minha tia escrava lesbica contochantagiei minha irma casada contoscontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochiloConto erótico gay caçamba de carro de madrugadapau escapou pela perna do shortsconto erotico ponhei o pau do meu marido na buceta da minha amiga e ela pois o pau do marido dela na minha bucetacontos eroticos dupla penetraçãocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosvomitando contos eróticosEu e minha Mãe Cabaço contoscomtos bdsmxvideos minha matrasdo nu meu quato sexotiraram a roupa da esposa contocontos passando pomado no cu da mamaeeu quero história comendo a minha vizinha e ela nem dá bolaContos eroticos bem comida e chupada em cada tetas por dois machoscontos eroticos de virgemcontos arrombei o cu dela no pique escondeaposta vestido de mulher contocontos eroticos arrombando a gordacontos fudendo a crente e o corno ficou olhandoContos eroticos de marcela no he