Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NO TRABALHO (VERÍDICO).

No trabalho (verídico).



Sou profissional de saúde, na área de reabilitação.

Certo dia recebi um paciente que teria 60 consultas.

Era um senhor de 54 anos, 1,85m, 100Kg, negro, forte, operário de fabrica.

Lá pra 20 consulta ele começou a se sentir intimo, e queria papinho. Ficava perguntado sobre a minha vida, essas coisas, mas sempre muito sério.

Na consulta 27 ele começou a me observar mais longamente e sempre que tinha oportunidade me fazia elogios. Também percebi, pelo grande volume, que ele havia ficado excitado durante grande parte da consulta.

Poucos dias depois ele foi o ultimo paciente do dia. Como deixo o jaleco sempre na sala, ele me viu com roupas do dia a dia. Pois sempre me via de jaleco por cima da roupa. Nesse dia eu estava com uma calça de moletom de cintura baixa. E uma blusa baby pálo. Portanto parte das costas e barriga ficam amostra. Corri e consegui evitar contato com ele.

Na consulta do dia seguinte ele perdeu a linha. Foi cantada o tempo todo.

Ele ficava alisando o pênis por cima da calça o tempo todo.

Na consulta 36 ele encheu a mão com a minha bunda. Fiquei puta e botei ele pra correr.

No dia seguinte, era uma sexta-feira, ele não foi. Sá retornando na segunda-feira.

Ele foi logo me pedindo mil perdões, desculpas. Fui seca com ele, muito séria. Ele ficou uns 19 minutos sem falar nada.

Em um determinado momento ele falou que estava muito excitado porque me achava muito bonita, inteligente e sex. Mas que ele me respeitava muito. E que ele sá queria me ver. Que tudo o que ele queria era me ver nua até o final das consultas. Que ninguém teria como saber e que ele não me tocaria.

Na hora dei um fora nele. Mas depois sozinha matutando com os meus botões, fiquei babadinha imaginando. A idéia não me saia da cabeça.

No dia da consulta 45 coloquei uma segunda pele (transparente) de manga comprida preta, mas por cima coloquei uma blusa de moletom. Calça de moletom, por baixo a menor calcinha que tenho – apenas um fio – rsrsrs

Vi na agenda que ele era o práximo. Antes de falar com a recepcionista para mandar ele entrar: tirei a blusa e a calça. E coloquei o jaleco (que é todo fechado por botões e vai ate o joelho) por cima.

Quando ele entrou logo deve ter pensado que eu estava de saia (fato que nunca ocorria). Viu que minha blusa era transparente nos braços, ele olhava para tentar ver se era toda transparente.

O cara ficou pirado. A cada movimento meu ele se contorcia para tentar ver alguma coisa. Eu sentia o meu coração acelerado, meu corpo estava quente e eu suava. Minha gruta estava fervendo como um vulcão, sentia ela inundar minha microscápica calcinha.

Já no meio da consulta ele falou que meu cheiro tinha perfumado a sala.

Realmente eu sentia meu corpo em chamas.

Em sequência ele falou que eu estava muito vermelha e suando. Perguntou se eu estava bem. Falei que estava tonta, que achava que tinha comido algo ruim (ele mal sabia que eu estava passando mal de tesão – rsrs).

Me sentei em uma cadeira. Ele sentou do meu lado. Carinhosamente me recostou na cadeira e pegou um copo de água pra mim. Bebi, fechei os olhos reclinei a cabeça pra traz no encosto. Fiquei alguns minutos em silêncio, apenas respirando.

Ele começou a me abanar forte com uma revista e perguntou se eu estava melhorando. Respondi que não, mas que iria me recuperar.

O ventinho me ajudou a relaxar, deixei minhas pernas se entreabrirem lentamente.

Pouco depois o vento parou. Percebi que ele havia se mexido. Entreabri bem pouquinho os olhos e vi que ele havia se abaixado pra olhar entre minhas pernas. Fechei os olhos e fiquei quieta. Meu corpo ainda fervia.

Ele sentou novamente ao meu lado, colocou a mão na minha testa e falou: - “Dr. a senhora esta muito quente mesmo.” Respondi que sim.

Ele tomou a liberdade de abrir os dois primeiros botões do meu jaleco. Não me mexi. Não dava para ver nada.

De repente ele abriu delicada e sorrateiramente os dois últimos botões, passou a mão na parte interna da minha cocha limpando o meu mel que escorria devido a falta de pano da calcinha – rsrsrs.

Ele falou: “Dra. a senhora esta se babando toda. A sua racha esta ensopada”. Respondi que não sabia o que estava acontecendo. E continuei da mesma forma.

Lentamente ele abriu todo o meu jaleco. E falou: “Dra. isso não é roupa adequada para vir trabalhara. Essa calcinha quase não existe”. Continuei estática, nada respondi.

Ele não falou mais nada.

Alguns minutos depois ele se posicionou de joelhos entre as minha pernas, de frente pra mim, e começou a acariciar os meus seios por sobre a segunda pela.

Logo acariciava a minha buça e eu gemia baixinho.

Chegou minha calcinha pro lado e me deu uma chupada maravilhosa. Foi impossível segurar... gozei.

Ele me colocou no chão, em frango assado, me estocou durante uns dez minutos com muita força e velocidade, na pressão.

Sua vara enorme me fez gozar muito gostoso, gozou dentro de mim e seguiu metendo com a mesma intensidade por mais uns dez minutos, gozando pela segundo vez.

Ele me deu uma foda maravilhosa.

Mas falei pra ele que nunca mais iríamos nos ver. Que como ele havia prometido o assunto não sairia de dentro da sala.

Dei alta pra ele no mesmo dia e nunca mais nos vimos.



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos cumendo o cuzao cabeludo da minha maechupou o pau no karatê ele gozar na cara delameladas de margarinas em todo corpovi minha namoradinha perder a virgindade contos eroticoscontos eróticos meu padrasto meu 1 amorminha mãe me ensinou a engolir porraporno familia papai e minha irma e euContos erotico com o meu avo na fazendabêbada deitada de bruços eu comi contos eróticoscontos eroticos dormindo incestocoroa da bunda gigante conto eroticocontos batendo punheta no garotinhocontos eróticos meu pai ta cursando minha irmãmete até o talo tio contocontos minha filha gemia no quarto delagay aperta,amassa e masturba o pau do parceiro e ele goza gostosocache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html Conto erotico dei pro meu papai e tiochantagei minha mae com meu amigo contos eroticosAquela seria uma luta inédita e muito estava em jogo para Marilia. Há 3 meses ela havia descoberto que eu tinha uma ...passando bronzeador na mamae contoMadrinha safadas relatos eroticos atuaiscontos de fuder avócontos fudi minha cunhada emplena lua de melmulher rebolando de costa para o espelho de fio dentalContos com cadelascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos corno e viadinhoPorno conto a sindica olhando minha picamae e filha pequena contos eroticosContos eróticos de coroas chupando seios grandes de garota dormindominha tia casada matutinha contoscontos eroticos arrombando a gordaGozei na buceta da maninha e emgravidoutreinando para ser puta contos eroticoscontos eróticos infânciacontosminha enteada gosta de dar a bundscontos eroticos gay mulherzinhacontos de machos q experimentou um boquete no primoaiiao taradoSebastião, o vaqueiro que gostava de cavalgar 2Meu ex primo viuvo conto eroticocontos eroticos eu minha esposa e os flanelinhas safadoso velho tarado me comeu contowww.meti na minha filha a forçaconto erotico casada do cuzinho apertadocontos eroticos arrombando a gordabrinquei com a afilhada contofodendo uma égua no estaleirocontos enteadacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiContos meu marido corno e chupadorContos eroticos de prostitutacontos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazcontos safados purezaconto erotico vendo meu subrinho mamando pedi um pouco para minha irmacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestimulheres loira amazonense traindo fazendosexoContos eróticos mães com a buceta peluda e cheiro forteOs contos eroticos das novinhas de montes claroscontos eróticos minha mãe fumou baseado e comi elacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteHistórias contos e relatos reais e atuais de incestos com mulheres gordinhas e com fotos delas peladascontos meu comedor de cucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos comi uma desviadaContos eroticos de esposa é abusada pela empregada coroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteVizinho come cu do vizinho nerd contos gayscontos corno empretei minha mulher para traveti e fikei vendorapaz chupa seios com gula pornodoidocontos eroticos transformado em putahomens com pau instigantegarotinho teen gemendo no pau e rebolando gostosoevangelica pegou carona traiu contos reaiscontos: exibindo a mulher para o cafetãodando transito por ter medo de multada fuder