Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMIGA ÍNTIMA NO CINEMA DÁ UMA CURTIÇÃO DELICIOSA!

Já há algum tempo eu e uma antiga amiga minha (a mesma que citei em meu 'post' anterior) trocamos mensagens pela Internet (via email ou Messenger) e, às vezes, também telefonemas, para atiçar o tesão que temos um com o outro...



Nos conhecemos há alguns anos atrás e ela, sempre muito tímida e desconfiada, foi aos poucos (bem aos poucos) me deixando me aproximar dela.



Sempre fomos bons amigos, tentei ajudar ela com o primeiro emprego, passava oportunidades que via, batíamos papo sobre tudo e muitas vezes também sobre as "ficadas", as confusões dos relacionamentos, as "aprontadas", etc, tudo bem apimentado de detalhes...



Há uns dois anos atrás saímos pra curtir o Carnaval na rua e acabamos "ficando" juntos. Foi algo leve, sá uns longos beijos na boca e alguma 'mão-boba' que rolava um pouco (com aquele clima de tesão que tem no Carnaval, não tinha como não rolar) mas, ainda assim, acho que havia muita timidez um com o outro, mesmo tendo curtindo uns "pegas" nesse dia (e ela certamente sentiu meu pau estufado e duraço sob a bermuda)...



Depois disso acabamos nos desencontrando e nada mais rolou (apesar de que acho que ficamos os dois querendo).



Continuamos tendo contato, 'teclando' muito, falando no telefone às vezes mas raramente nos encontrando (meu trabalho me exigia demais) mas, mesmo assim, fomos ficando mais íntimos e, com o tempo, fomos trocando cada vez mais e mais confidências de nossos relacionamentos, de nossas transas e tudo o mais.



Muitas vezes, trocávamos detalhes mínimos diversos de nossas transas um pro outro e, obviamente, nos masturbávamos muito online enquanto teclávamos um com o outro, temperando ainda mais o clima com a ajuda de fotos safadas que trocávamos (de nás mesmos ou outras que nos fizessem curtir nosso tesão, instingando ele mais e mais até gozarmos)... Houveram vezes que eu queria correr pra casa dela querendo foder gostoso com ela até ficarmos 'assados' de tanto transarmos...



Nossa! Como toquei punheta pra essa minha amiga (e sei que ela também se masturbou várias vezes pensando em mim) com as coisas que contávamos um pro outro e com as fotos que compartilhávamos. Dava sugestões pra ela pra quando saísse com o 'ficante' dela ou quando transasse com ele. Sugeria que ela fosse mais ousada, mais safada (eu adoro mulher assim também) e que ela ia ver que ele ia adorar... Falávamos tanta coisa que era impossível não rolar o clima e acabarmos nos masturbando em frente à tela do computador, pelo telefone, ou lendo os emails que trocávamos.



Nos masturbamos e nos excitamos várias vezes juntos (nem sei quantas mais) e sempre foi uma delícia. Não tinha hora, era sá questão de química, de pele mesmo, e de clima. Podia ser no horário do trabalho, de manhã, de madrugada, no fim-de-semana, pela Internet, pelo telefone ou até mesmo falando putarias um pro outro quando nos víamos pessoalmente e saíamos pra almoçar.



Muita coisa rolou, mas sempre foi algo virtual... a vontade de transarmos um com o outro aumentava muito, muito mesmo mas, de vez em quando, arrefecia um pouco, fosse com 'bolos' de um ou de outro em encontros que marcávamos (por conta de sair mais tarde do trabalho, de compromissos, etc), fosse por puro desencontro mesmo.



Mas esses desencontros não duraram tanto assim... Um dia estávamos muito, muito cheios de vontade e combinamos pela Internet de irmos juntos ao cinema na semana seguinte ver um filme que ela escolheu e curtirmos uma fantasia que sugeri pra ela de darmos um belo 'amasso' no cinema e, se desse, até transarmos lá (ela havia me dito que nunca tinha curtido isso mas que dava muita vontade nela). O cinema era mais um motivo pra curtirmos essa fantasia e darmos um amasso 'daqueles' do que para vermos o filme propriamente dito (claro!) rs...



Eu morria de tesão escrevendo um monte de mensagens sacanas pra ela na Internet. Dizia o que queria fazer com ela, como queria deixar ela louca e toda molhadinha, como queria que ela também me deixasse excitado (escrevo todo este texto com meu pau muito, muito duro, louco pra repetir toda esta histária - Se alguém quiser se habilitar, me convide!)...



Chegou o esperado dia, nos encontramos na entrada do cinema, demos um tempo, sentamos num barzinho dentro do salão e ficamos aguardando a fila da entrada se formar. Pouco depois entramos na sala de projeção. O local, aliás, era um salão (eu não sabia que aquele cinema era tão grande) e iluminado até demais (eu e - acho! - ela também queríamos um lugar mais discreto, e aquele cinema estava bem pouco - rs)...



Os trailers começaram e, apás todos eles, as luzes (enfim) apagaram para o filme. Mal escureceu e nos tascamos uns bons beijos na boca, longos, cheios de tesão, de língua, bem grudados um com o outro, até mesmo um tanto 'selvagens' mas deliciosos... meu pau pulsava de tesão, endureceu na hora e ficou assim praticamente o tempo todo do filme...



O tempo passava e íamos nos 'engolindo' com beijos e carinhos um pelo corpo do outro. Pegava a mão dela e passava no meu pau por cima da calça e também abusava e fazia o mesmo com ela... o fogo entre nás sá aumentava mas as cadeiras nos atrapalhavam um pouco pois os braços não levantavam mas íamos curtindo como dava. Nem nos importávamos com quem sentava do nosso lado, sá queríamos nos amassar, nos beijar na boca e deixar o tesão aumentar mais e mais...



Íamos ousando cada vez mais, a 'mão-boba' rolava solta, eu ia passando a mão no corpo dela como dava (não tinha muita posição), nos seios, nas coxas, entre as pernas dela, lambia a orelha dela, mordia o pescoço de leve e sentia aquele perfume gostoso dela que me dava mais tesão ainda. Ela também ia começando a ousar mais (conseguia me dar uns 'pegas' melhor e me deixava mais e mais louco com seus beijos e seus carinhos)... Pegávamos fogo - literalmente!...



Os beijos na boca, lambidas e cheiros no pescoço eram mais e mais ousados e nosso tesão era enorme. Nossas mãos masturbavam um ao outro, já se enfiando nas calças um do outro... sentia a buceta dela encharcada e meu pau duraço nas mãos dela já 'babando' muito também...



Ela me percebia muito tesudo e então resolveu me enlouquecer e começou a me tocar uma punheta gostosa.

Ela me apertava a pica forte e tocava forte, com muita vontade e, pra meu espanto, com uma experiência danada (não errava, não perdia o ritmo). Eu tentava me segurar, tentava masturbar ela junto alisando a buceta dela por cima ou por dentro da calça como dava (mas, como disse, não tinha muita posição) e a beijava muito na boca, retribuindo todo o tesão que ela me dava...



Tentava me segurar o máximo que podia pois queria vê-la gozando antes de mim. Mas ela insistia na punheta que me tocava e então resolvi me entregar aquela tocada louca e tesuda que ela me dava, enquanto a beijava ainda mais cheio de vontade, enfiando muito a língua naquela boquinha gostosa dela e ela correspondendo também cheia de vontade... Até que... gozei, gozei, gozei, gozei muito.



Gozava e não parava de gozar... comecei a melar a mão dela toda e a gostosinha da minha amiga não estava nem aí, não largava minha vara e continuava tocando punheta pra mim como querendo tirar todo meu leite... e eu me melando todo, na calça, na cueca e ainda beijando ela gostoso curtindo muito aquele tesão todo... (tô tão cheio de tesão contando essa histária que meu pau já tá melando minha calça - nossa!)...



Aproveitando o tesão, também continuei com a masturbação que fazia na minha amiga gostosa. Resolvi retribuir como podia, apesar da falta de posição por conta daquela cadeira do cinema e fiquei dedilhando aquela buceta gostosa (que ainda sou louco pra provar - com a boca, com minha vara socando gostoso dentro dela)... passava a mão, enfia um dedo, dois, de leve... mexia no clitáris e chupava a orelhinha dela, ela começou a mostrar sinais que também iria gozar e eu continua estimulando ela. Agora seria minha vez de sentí-la assim, gozando e se acabando toda)...



Não queria parar, apesar de ela ter pedido isso algumas vezes acho que por medo da mulher que estava ao lado dela - que já percebia tudo mas disfarçava não ver (certamente morria de tesão de estar sendo voyeur de nosso amasso safado no cinema)... eu não quis nem saber, queria ver ela gozando, sentir o corpo dela se enrijecendo de tesão, segurando o gozo até não aguentar mais tanta provocação que eu fazia pra deixá-la mais e mais tesuda e excitada...



Continuava sem dá, abusava do corpo todo da minha amiga (nem quando ficamos juntos, amassei tanto ela)... ela ainda pedia pra eu parar até que gozou, gozou discretamente, gemendo baixinho, gostoso, mas depois veio, me agarrou forte e gemeu me beijando a boca, arfando forte e apertando as coxas e au ainda 'torturando' ela, terminando de saciar minha amiga tesuda.



Um tesão, um tesão que sá... Sá não foi melhor porque o local não era tão discreto como queríamos. Mas foi muito, muito gostoso, mesmo assim...



Já me masturbei algumas vezes lendo este artigo enquanto o escrevia e revisava. Espero que também gozem bem gostoso lendo ele. Me deixem saber o que acharam, o que sentiram, o que imaginaram, se dariam alguma continuação para essa curtição que tive. Irei adorar saber.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minha irma envagelica encestoComtosrelatosreaiscontos eroticos ela nao aceita ser cornowww. brasileiras provocando com olharesde safadas pornocontos eroticos gay eu viciei e comer cu de menininhos da roçacontos.virei travesti pela drogacontos eroticos arrombando a gordaconto gerou comer a sograContos eroticoshospitalcontos de patroacontos eroticos velha greludameu cu aberto e ardido de picaContos eroticos velha com 110cm de bundacontos eróticos eu dormindo senti uma coisa lisa entrando nu meu cucontos eroticos zoofilia gay usando calcinha e sainha da irma dando tinconto erotco mendigoestupro patricinha contorabudas contoscontos eroticos de pau gigante arregassando bucetaRebola no pau do papai contosobrinha de 9 contoscontos heroticos gay meu padrinho de vinte anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos estupradaconto minha cunhada me deu cu e sua tambemcontos eróticos realizando a fantasia da minha mulher no nosso aniversário de casamentoConto reunião de familia minha tia travesti"gostosona de fortaleza"Bucetas virgemdas das adolecentes doidoenfiei tudo naquele cuComtos pai fodemdo filha e amigas delacontos eróticos gay sendo putinha na minha casacomi minha mae na varanda contoscontos eróticos da casa da irmã queridacontos eroticosAdoro leitinho na bucetasandra trasano com amigo na casa delecontos porno dava pro meu padastrocontos tiachupa rolacontos não aguentei o pau do meu pai inteiro dentro de mimcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos dupla penetraçãosogro saradofilha Pare contos eroticosmedica ver garoto pelado e assusta/contoseroticoscontos de coroa com novinhocontos verdadeiro meu sogro insaciavelcontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos erotico na balada com a irmaconto minha esposa nudista em familiaContos titio comendo a sobrinha bem novinhacontos filha bucetudaque enganaram e comeram meu cu sem pena contosContoa erotico irmã casadacontoporno punheta mão amiga dormindo juntospai e filinha pequen q deixa pai come ela contoscontos eroticos na paredeviajei e transei no onibus marido corno assumidocontoseróticos chupei os peito da mamãedesde menino desejei ser enrabado por um velho bem safadocontos eroticos de mulheres maduras pegandocunhada no cio contosContos eróticos heterossexualdei gostoso pra meu padrinho tocou siririca conto eroticocontos erotcos sonhos compapaia rola dele era muito grossa e veiuda eu implorei pra ele paracontos tirei sua ropa bem de vagar pra ela nao se acordacontos eróticos sogra pega mulher metendo na camaconto erotico fui no pagode e comi um travesti contos eroticos,ai ai mete fodecontos eroticos dando para o professorcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteincesto mae viuva amante d o filho carinhoso ler contos eroticosminha cunhada mim chamo pra trnzarconto erotico mae chupona safadaputa entra em desepero ao gozar esegerada mentecontos eróticos bem maior que a do.meuconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogro