Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MENINO DE 19 ME FUDEU LEGAL NO REVELLION 2008.

MENINO DE 19 ANOS ME FUDEU DEMAIS NO REVELLION



Faz muito tempo que não escrevo meus contos aqui neste site. Neste ano (2008), é o primeiro deles. Tenho mais de 19 contos publicados e acumularam-se mais 19 neste ano, e eu os contarei com prazer e com o pau na mão.

Era véspera de ano-novo e como fiquei sozinho resolvi viajar pra um lugar perto e que eu nunca (ou quase nunca) tivesse ido. Meus amigos cada um foi prum canto, e os que ficaram estavam desanimados ou querendo festejar na minha casa, e eu não queria passar ano-novo em minha casa e vendo sá a cara dos amigos para depois no dia 01 me estressar com limpeza de bagunça e essas coisas (sempre “fingem” que limpam mas o grosso fica com a gente que é dono da casa). Queria era gente nova e brotinho novo! Resolvi de última hora subir a serra e ir para uma cidade simpática e que tinha um ano-novo de rua bem animado. Liguei pra um hotel, reservei um quarto, dei a sorte de ter um sobrando, arrumei a mala e fui sozinho.Cheguei lá, entrei no quarto de um hotel muito simples cuja janela dava para a praça onde ocorreria a festa de ano-novo. Me senti sozinho naquela hora e comecei a pensar na minha família e nos meus namorados que simplesmente não estavam nem aí pra mim e me esqueceram, cada um viajando para um canto ou em família, e nem se importaram se eu estava ou não sozinho. Resolvi relaxar e descansar, apesar de toda a barulhada da praça, que estava lotada. Fiquei animado, e ao mesmo tempo me senti triste por estar sozinho e não conhecer ninguém naquela cidade. Peguei um livro do Paulo Coelho e comecei a ler e me distrair e acabei dormindo um pouquinho. Eram quase onze e meia da noite quando acordei e vi a movimentação no hotel. Fui tomar um banho e me preparar e me animar. Estava pensando em relaxar e aproveitar a minha liberdade e minha solidão, e estava pensando em sexo, em dar o cú pra um desconhecido qualquer. Saí para a praça e a sensação de ninguém me conhecer me enchia de tesão. A virada passou, estourei minha champanhe e fui comer alguma coisa e encher a cara de cerveja. Fui andando e apreciando aquela cidade pequena, gostosa e cheia de gente que eu nunca tinha visto apesar de ser perto da minha cidade. Tomei duas cervejas e comi um hamburguer em um trailer distante da praça e comecei a observar os menininhos e os homens, enfim, tava querendo que alguém me comesse. Quando deu duas da manhã, já meio chapado e muito desinibido, fui para a praça central e fiquei lá a observar os gostosinhos e quando dei por mim, estava observando um menino branco, magro e de olhos claros dançando freneticamente com uma mulher. Ai, o menino era uma delícia, um tesão! Dançava muito bem, aquele jogo de cintura, aquela cinturinha mole, rebolando, jogando a mulher pra cima, empinando a bunda pra trás e com a língua pra fora e um semblante de sorriso. Saquei que era viado apesar dele não ser nem um pouco afeminado e comecei, bêbado, a encará-lo. Logo que percebeu, o menino começou a me encarar também, mudou a fisionomia do rosto e ficou sério, dançando e me comendo com o olho, me olhando fixamente. Eu fiquei apaixonado por ele na hora, e fiquei com o pau duro. Acabou a dança e o casinho dele (escondido é claro, e é padrinho de batismo do menino), percebendo que ele e eu não parávamos de nos olhar, acabou o puxando para o meio da multidão, e ele saiu com o padrinho dele, olhando pra trás e eu com um sorriso no rosto fiz um sinal pra ele voltar. Contudo, ele estava demorando muito e eu resolvi dar uma volta pra ver se o via, mas não o vi mais naquela noite. Fui embora pra casa ás 07:00 da manhã, bati uma longa e gostosa punheta por ele e prometi pra mim mesmo que iria reeencontrá-lo no mesmo dia. Dormi até à uma da tarde e saí numa ressaca danada para almoçar e depois conhecer a cidade. Andei muito e fui a pé para a cachoeira da cidade que tava lotada de gente no dia 01deste ano. Cheguei lá, encontrei alguns conhecidos de minha cidade e fiquei me refrescando na cachoeira e observando os corpos e o obvimente, procurando o tal menino. Quando eu achei que nunca mais ia vê-lo, estava descendo e indo de encontro ao bar e passo e sinto um calafrio e sinto que alguém me observa. Olho pro lado e levo o maior susto: O menino estava com os amigos dele e me olhando fixamente. Fiquei sem graça de chegar nele perto de seus amigos e vou descendo e olhando pra trás, e ele me comendo com o olho, começou a me seguir, passou por mim, entrou na fila de comprar que eu ia entrar e eu logo fiquei atrás dele, e ele olhando sério pra trás e fixamente pros meus olhos. Fiquei nervoso na hora e iniciei a conversa. Falei que ele dançava muito bem e que eu tinha gostado muito e que tinha ficado vibrado nele, e ele logo respondeu falando que havia me procurado depois da dança, mas que eu tinha sumido! Chamei-o pra ir embora. Ele foi desfarçando pros outros, fugiu do tal padrinho que estava lá de olho na gente e foi andando atrás de mim e quando entramos na estrada, começamos e conversar e nos conhecer, num papo muito agradável. Estávamos sem camisa e percebi que ele não parava de olhar pra minha bunda. Perguntei se ele tinha gostado e ele disse que eu era muito gostoso. Andamos mais um pouco e em um ponto de curva na estrada, olhamos um para o outro e lascamos um beijo de língua. Um carro veio e tivemos que parar de beijar. combinei com ele de encontrarmos mais tarde e que ele fosse no hotel às oito da noite. Entrei para o hotel, dormi um pouco, tomei um banho e fiquei na janela esperando ele pra dar sinal verde pra ele entrar no quarto, e nada do menino aparecer! Quando eram 21:00 da noite, saí do quarto e fui pra rua e comecei aprocurá-lo em todos os lugares e quando já tinha desistido dele e entrado no hotel para dormir (eram 19 da noite), ouco umas batidas fraquinhas na porta. Achei que era o dono do hotel, mas quando abri era o menino. Fiquei muito feliz, apaguei a luz e começamos a nos agarrar freneticamente e a conversar. Ele logo foi baixando minha cabeça pra baixo (igual faz quando se espreme laranja no espremedor). O achei muito rápido e percebi que ele queria ir pros finalmente. Ele tirou aquela pistola branca, de tamanho médio mas grossa, gostosa, cabeçuda pra fora e eu comecei a chupar aquele cacete gostoso e a me punhetar. Nossa, o menino era apressado: eu parava de chupar e ele enfiava a pistola de novo na minha boca. Que pinto gostoso meu Deus, duro, grosso, gostoso de chupar. Eu lambia e ele enfiava tudo na minha boca e eu engasgava, e sentido milímetro por milémetro aquela pistola gostosa e quente na minha boca.Ele batia ela na minha boca e eu passava baton com o meladinho que saía da ponta. Ele pegou no meu cabelo e mandou eu sentar no colo dele e tirou a camisinha pra fora e mandou eu pôr com a boca. Pus direitinho e ele me mandou sentar, pegando nas minhas ancas, sentado na cama e se enclinando pra trás. Eu sentei devagarinho no colo dele e senti aquela pistola dura e quente tocando o meio das minhas bundas. Subi de novo, abri a minha bunda, sentei na pistola dele e fechei a minha bunda e comecei a rebolar com a bunda em cima daquele pau duro e gostoso. Que delícia sentar, apertar e levantar e sentar de novo naquele pau gostoso dele. Ele nessa hora tava deitado na cama e eu sentado no pau dele. Ele levantou e perguntou: "Quer que eu te foda?". Respondi: "Sim, me come!" Ele cuspiu no pau e sentado na cama (e eu me pé), pegou nas minhas ancas e foi me puxando pro seu colo e eu abrindo a minha bunda e ele segurando o pau dele com a outra mão direcionou-o na direção do meu cú, que eu fiz questão de abri-lo bastante separando as minhas bundas. Quando senti a cabeça forçando o meu anel, fiz força como se estivesse cagando e senti aquele pau entrando quente e gostoso nas minhas entranhas e gemi gostoso, sentando mais ainda para acabar de entrar tudo. Comecei a rebolar e a cavalgar no pau dele, sentindo a cabeça grossa dele cutucar lá no fundo do meu cú. Subia e descia no meio das pernas dele, me apoiando nas suas cochas e com a ponta do pé no chão e ele deitado na cama e eu sentado e cavalgando no pau dele. Sentava mais forte e ele deitado e segurando minhas ancas metia lá no fundo, e eu rebolando que nem um doido sem tirar um minuto o pau dele do meu cú. Depois, deitei de costas em cima dele e sem tirar o pau dentro do meu cú, e ele gemendo "que delícia, que delícia de cú que sê tem, muito melhor que qualquer buceta que eu já comi quando mais novo" e a gente se beijando na boca. É uma delícia essa posição, o cú fica aberto e o cabeça do pau dele cutucando perpendicularmente lá na parede do meu intestino grosso, e ele acariciando o meu pau na frente. Levantamos e ele mandou eu segurar na parede e começou em pé e com a mão nas minhas anças a me fuder com força, estocando rápido e eu pedindo para ele meter em mim com força. Sá se ouvia o pápápá das cinturas batendo e eu mandava ele parar e dava uma ré básica no pau dele e ele enfiava lá no fundo e nás gemíamos, eu mandava ele ficar parado com o pau dele lá no fundo do meu cú e começava a apertar pra trás e fazer força como se estivesse cagando, e rebolava e ele metia lá no fundo de novo. Ele começou a bombar tão forte que eu acabei gozando na frente sem bater punheta e ele logo depois gozou dentro de mim (com camisinha), eu debruçado na parede e ele caído em cima de mim. Nossa, é, muito bom gozar com um pinto híper duro lá dentro mesmo do seu cú! Saímos da posição, ele tirou a camisinha e ela tava sujinha de bosta na ponta. Eu pedi desculpa, falando que meu intestino ficava meio preso quando viajava e que não tive condições de me higienizar (com a mangueirinha do banheiro) e ele riu, falando que não tinha problema e que o meu cú era muito gostoso e que ele adorou "ir lá no fundo dele e arrancar bosta". lavamos as mãos e nos beijamos na boca e combinamos de nos encontrar no carvanal, pois prometi que voltaria no carnaval sá para tê-lo novamente, e dito e feito, nos encontramos no carnaval e fizemos sexo de novo. Atualmente nos encontramos muito esporadicamente. Fiquei apaixonado por ele (Marco) e pensei em namorá-lo, mas ele sá pensa em sexo apesar de gostar de mim e tem medo de ter uma relação séria comigo, mas o cara dá um banho no quesito meterola em muitos outros aí com experiência de anos!!! Me apaixonei por ele pois além de ser bonito, mete muito gostoso!! Uma delícia!.

Bom, vou ficando por aqui! Votem no meu conto e tenho que contar da práxima vez a minha histária com o pedreiro negro que tinha a cabeçorra da pistola ( e que pistola) branca rsrsr Uma delícia de pedreiro, pistoludo gostoso. Fiquem atentos e vai ser o práximo conto a ser publicado aqui por mim!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico tapaconto eróticos sexo entre família gozando dentro da buceta engravida delecontos gays meu macho tirou leite do minha teta e me fez usar calcinhadespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripsminhas duas prima foi dormi em casa cime fou a duascache:5VPX7vrg4AEJ:okinawa-ufa.ru/conto_1951_colocando-so-a-cabecinha.html contos flagrei meu pai comendo cu do meu irmaogostosinhacontoeroticoconto cutuquei pau na bundia delairmã transformassem roupa vídeos pornô doidochefinhas safadinhasporno contos casada comprando mandiocaconto ajudando o filhocontos eroticos gay-menor de idadepornô doido p*** fazendo fio terramamei até os bicoes dela incharem contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentee o marido viajando no meu tio meu tio meditando contos eróticos transei com elebrinquei com a afilhada contotirou as pregas dela contoscontos de sexo mulher tranza cm amigo do marido eo maridocontos eróticos escravo da professoracontos wrotico com tiocontos eroticos de mulheres tendo suas tetas mamadas por animais e eles metendo nelascunhada jogando o charme video pornoquero ver contos de fada tia dando a bundinha para sobrinhocontos quis dar pra um travestimulheres batendo punheta po patrao inche aboca de porraconto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeucontos eroticos de virgems estrupadas no mato por 2madrinhas branca da bunda empinadacontos eroticos arrombando a gordaler conto erótico f****** a minha tia numa festa fantasiacontos de corno triangulo amoroso de minha esposaContos de incesto de meninas de 14 aninhos em Belém do Paráeu confessocomi minhaenteadacontos e Relatos reais de nora transando com sogro em BrasíliaCom sunga sempre fico de barraca armadacontos de coroa com novinhominha mae me prostituia conto eroticoconto comi minha mae na prisaóbucetas gostosas e grandes e bonita cm tela bem ajustadaconto ganhando mamadeira de porraMostra para mim gosto seca bem gostosa as pernas bem malhadas peitinho bem durinhocontos eróticos de comi a chata da clasecontos eroticos mulher casada se evContos eroticos mordedo seiosai que lambida contoscontos servente de pedreirocontos eróticos frio chuvacontos com fotos no carnaval levei chifrecontos rael eu miha mae sobrimascontos eroticos estourando a bucetinha minusculaVer contos de mulheres no cioamanda casamos grande cabeçudo contosconto erotico filho fraga mae buceta peluda metendoContos eroticos dois heteros vodkaamiga da minha maecontos lesbicosfoda provadores centros comerciaisContos eróticos de lésbicas gemeas sarrando a bundaVanessinha criando pelo na xaninhavideos de clientes nao consegue segura e fica de pal duro na depilacaoxorte regasado pirnoПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-okinawa-ufa.ruminha cunhada casada nunca tinha sido chupada contoscontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosconto eu e minha esposa nua na piscinacontosesposasnapraiacontos eróticos abusada virgemquerendo dar a bucetinha pro meu padrasto contoscasadas safadas e o marido sabe q ela da para os outroscontosconheci a vara do meu padrasto muito novinha contos eroticosfotos da buceta da mae contosnovinha do Recife masturbando assim tão pequenina