Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU SOBRINHO

MEU SOBRINHO





Me chamo Mari, tenho 43 anos, um rosto bonito, 1,64m, 50kgs, seios pequenos e durinhos em forma de pera (os biquinhos são bem salientes), bumbum de médio para pequeno empinado, sem nenhuma barriga, celulite, estrias ou flacides, tenho a cintura fina, bem marcada, uso cabelos loiros na altura dos ombros, minha bocetinha é completamente depilada Apesar de magra tenho pernas bonitas e firmes. Sou uma mulher que me cuido bastante. Faço massagem 3 vezes por semana, uso cremes, faço unhas e pés semanalmente. Sá não gosto de academia, tenho preguiça de malhar. Eu sou professora universitária e meu marido é funcionário público. Não temos filhos. Financeiramente temos uma vida muito boa. Viajamos bastante, temos casa na praia, dois carros do ano, enfim.... não somos ricos mas levamos uma boa vida.

Infelizmente meu marido é alcoolatra, não do tipo violento que bate na mulher, mas bebe todos os dias apás chegar do trabalho e nos finais de semana. Nessas ocasiões bebe muito. Além disso tem um hábito que detesto: é o de sair da empresa apás o expediente e ir para barzinhos com os amigos beber, voltando pra casa muitas vezes por volta de 2324 hs completamente embriagado.

De alguns anos para cá, talvez em função da bebida, ele ficou impotente (ou quase). Raramente me procura e na grande maioria das vezes não consegue ter ereção. De minha parte sempre fui uma mulher muito fogosa, realmente adoro sexo de todas as maneiras, tenho muitas fantasias. Vivo lendo contos eráticos.

Bem... agora que já me conhecem vamos aos fatos:

Em janeiro de 2000, meu sobrinho, que chamamos de Leo foi passar o veraneio conosco. Ele é era um garoto de 19 anos na época, mais ou menos com 1,75m, nem gordo nem magro, tinha (e tem) um rosto e um físico muito bonitos.

Passávamos os dias sázinhos, pois meu marido estava trabalhando e sá vinha nos finais de semana. Íamos a praia todos os dias, à noite ficávamos vendo televisão, batendo papo ou cada um fazendo suas coisas.

A primeira semana transcorreu normalmente, sem nada de diferente. No sábado convidei meu marido para ir a praia mas ele não quis. Disse que preferia ficar tomando uma bebidinha e lendo. Assim fomos, novamente, eu e o Leo para a praia. Estávamos deitados, tomando banho de sol quando comecei a sentir um olhar fixo no meu corpo. Abri os olhos e percebi que Leo olhava fixamente para minha boceta (ela é um pouquinho saliente). Pensei: é da idade....esse guri tá com os hormônios a mil. Resolvi puxar conversa. - “ Leo, por que não saíste com teus amigos ontem a noite? Desde que vieste para cá passas todas as noites socado dentro de casa! - É que gosto de ficar com a senhora tia. Prefiro ficar com a sra que com os guris. - Mas tens que sair com teus amigos, afinal eles tem a tua idade..... além disso tem as gurias né!!! Não tens namorada? - Não, ele repondeu. - És um guri tão bonito, tenho certeza que tem muita guria querendo te namorar. - É.....até tem....mas não quero namorar nenhuma delas. - Mas porque, perguntei eu (já pensando “será que esse guri é gay?”), não gostas de mulher? - ÔHHHH tia, o que é isso....claro que gosto. Até já fiquei com umas. - Ainda bem, disse eu rindo, já tava pensando que não gostavas. - Claro que gosto tia..... é que gosto de mulher mais velha.” Quando ele me disse isso olhou para o meu corpo como se estivesse tirando as 2 minúsculas peças do biquini que eu estava usando. Resolvi terminar a conversa por aí. Levantei e fui buscar uma cerveja para mim e um refri para ele. Voltei, entreguei-lhe o refri e estiquei-me na cadeira novamente. Fechei os olhos, mas continuava sentindo aquele olhar. Olhei de canto de olho e percebi que ele não disfarçava, estava me olhando com olhar de desejo. Cheguei a perceber o volume na sunga que ele usava. Pensei “ mas esse fedelho tá ficando atrevido”. Terminei a cerveja e como já era meio dia o convidei para irmos. Apás o almoço meu marido foi se deitar (já bastante alto) e eu fiquei na rede. Então resolvi ler um pouco, eram umas 2 horas da tarde. Quando fui ao meu quarto vi a porta do quarto do Leo entre aberta, o quarto estava escuro, firmei a vista e o vi deitado na cama, de olhos fechados se masturbando. Recuei, mas a curiosidade foi maior e fiquei espiando. Vi quando ele gozou aparando o gozo na cueca, aliás uma quantidade bem grande de porra. Ele começou a levantar e eu fui para o quarto. Percebi que ele entrou no banheiro com a cueca na mão. Quando ele saiu entrei logo em seguida. Procurei no cesto de roupa suja e encontrei sua cueca, estava úmida, suja de porra. Fiquei tocando nela sentindo a umidade, não resisti e levei-a até as narinas.... senti aquele cheirinho de porra..... que delícia.....fazia muito tempo que não sentia.... Não resisti e me masturbei ali..... gozando e cheirando a cueca do Leo. Me recompus e fui para a varanda. Lá estava ele sá de sunga me convidando para irmos para a praia. - “Vai com teus amigos Leo, que vais fazer com uma velha na praia. Vai pegar umas guriazinhas”... disse-lhe sorrindo. Ele me olhou fixamente nos olhos e disse muito sério. - “Prefiro ir com a sra... ou a sra tem vergonha de ir comigo?” - Claro que não respondi. Fui até ele e o abracei pelo pescoço, primeiro com carinho de tia, mas quando ele se encostou completamente em mim, enlaçando-me pela cintura e pude sentir o corpo dele totalmente encostado no meu chegou a me dar um arrepio, beijei-o de leve no rosto (pra ser sincera perto da boca) e fui convidar meu marido, que novamente preferiu ficar em casa. Assim passamos o sábado e o domingo. Eu e o Leo indo para a praia e meu marido ficando em casa bebendo e dormindo. Domingo à tardinha meu marido voltou para a cidade. à noite fomos ver televisão (coisa chata é programação de tv), ele sentado e eu esticada no sofá com a cabeça no colo dele. Eu usava um short minúsculo e uma bluzinha completamente transparente. Ele usava apenas bermuda. Eu tentava me concentrar no Fantástico, mas não conseguia. Sentia o olhar dele fixo nos meus seios. Sentia o pênis dele duro sob a bermuda devido a visão que ele estava tendo e o contato da minha cabeça. De repente ele disse enquanto me um fazia cafuné: “Se eu fosse o tio na te deixava sozinha. Ficava sempre contigo.” Eu sorri.... não sabia direito o que dizer. Então perguntei: Por que? - A sra é muito bonita. Tem um baita corpo. - Obrigada, falei meio sem graça. Se eu fosse uns 30 anos mais nova te namoraria.... disse-lhe rindo. Eu estava ficando muito excitada com aquele pau duro encostado na minha nuca e com os pensamentos libidinosos que estava tendo. Estava ficando completamente molhada. Ele passou a alternar as caricias no meu rosto e no meu cabelo. Os bicos dos meus seios pareciam e iriam furar a bluza. Apás o Fantástico disse a ele que iria deitar. Levantei, dei-lhe um beijo de cantinho (aquele no qual a gente beija o cantinho da boca), fui ao banheiro, tirei a calcinha, fiz minha higiene e fui para o quarto. Não havia jeito de dormir. Já era 1 hora da manhã. Eu estava querendo um homem. O pior é que havia esquecido meu vibrador na cidade. Fiquei então me tocando. Me sentia culpada por ter ficado excitada com meu sobrinho. Eu o tinha visto crescer. Sá podia estar ficando louca. Aquilo era errado. Ele era um guri. Estava pensando nessas coisas quando ouvi uns gemidos. Aquilo eram gemidos de prazer. Ele devia estar se masturbando novamente. A curiosidade foi maior que tudo e quis espiar. Levantei cuidadosamente e pude perceber que o som vinha do banheiro. Ele nem tinha fechado a porta, ela estava entre aberta. Eu olhava para o espelho e podia vê-lo sentado no vaso sanitário se masturbando e cheirando minhas calcinhas. Ele era bem sacaninha. Dizia coisas como: aiiiii tia ..... como tu é gostosa...... que tetinha boa de chuparrrrr..... deixa eu chuparrrrrr tua bocetinha....... Eu estava completamente excitada, molhada, ele se masturbava dentro e eu fora do banheiro. Pude perceber que quando ele sentia que ia gozar parava de se masturbar e apenas cheirava e lambia minha calcinha. Tracei um plano rapidamente. Corri para o meu quarto e o chamei. Passados alguns minutos ele apareceu. Pude perceber o volume sob sua bermuda. Apenas me cobri com o lençol. - Leo me alcança uma aspirina que tô com dor de cabeça. Quando ele chegou com a aspirina e a água sentei na cama e o lençol caiu no meu colo deixando meus seios a mostra. Ele ficou vidrado. Estático com o remédio e a água na mão. Peguei a água e a aspiria, tomei de disse-lhe. - Podes ficar aqui com a tia um pouco, fazendo um cafuné? Assim durmo mais rápido. Ele prontamente recostou-se na cama ao meu lado, deitei minha cabeça no seu colo, sempre deixando meus seios a mostra. Podia sentir o pau dele bem duro. Ele fazia cafuné e de vez em quando suspirava. Então provoquei. - Tais sentindo alguma coisa Leo? Tais suspirando tanto. - Não tia, não é nada. Comecei a mover a cabeça roçando naquele pau. Os suspiros aumentaram. -Fala guri.... o que tá havendo? - Nada tia..... é... - É o que? - É que a sra. tá encostando nele. - Nele quem? (me fiz de idiota) – Aqui ora... Ele pegou minha cabeça e apertou contra o pau. Eu sorri e disse: Tá bem duro. Deixas eu ver? Ele ficou sem saber o que falar... Então puxei sua bermuda e olhei bem de perto. Tão perto que pude sentir o cheiro. Era um pau de uns 19 cm aproximadamente. Fiquei olhando e comecei a tocá-lo, de leve. Então segurei-o e passei a masturbá-lo lentamente. Ele fechou os olhos e eu disse: - Te vi agora a pouco no banheiro. Ele abriu os olhos e ficou me olhando. - Estavas batendo punheta com a minha calcinha. Por que? - É que sinto muito tesão pela sra. - Mas sou tua tia, tenho idade pra ser tua mãe. - Mas a sra. não é minha mãe. - O gostarias de fazer comigo? perguntei. - Tudo. - Tudo o quê? - Tudo ora, quero lhe beijar, tocar, fuder. - Mas sabes o que vai acontecer se descobrirem que fizemos isso? - Ora tia quem é que vai descobrir? É sá a gente não contar pra ninguém. - Era isso que eu queria ouvir. Então puxei-o para baixo e comecei a beijá-lo. Sentia a sua língua dentro da minha boca. Fui descendo, beijando seu peito, seus mamilos, sua barriga e cheguei no pau. Comecei a chupá-lo e masturbá-lo ao mesmo tempo. Ele começou a gemer. Aaiiiiii que coisa boa....faz tia....faz....tá bom...... que delíciaaaaaa.....Não demorou muito ele deu um gemido mais forte e mais alto e começou a gozar. Pude sentir toda aquela porra quente derramando em minha boca. Engoli o que pude. O guri gozava pra valer. Chupei até a última gota. Aí deitei-me ao lado dele e disse: Agora é tua vez. Ele começou a me beijar. Tais com o meu gosto na boca tia. Beijou-me o pescoço, parou nos meus seios, chupava como um nenem. Chupa querido....mama na titia mama.... isso amorrrrr.... assimmmmmm..... mama com força.... tira leite de mim........ Que delícia, ele chupava com voracidade, com força, parecia que queria arrancar os meus bicos.... aquilo me enlouquecia..... Fui então empurrando sua cabeça até minha boceta....Mas a sra. não tem pentelhos, disse ele espantado. - Não querido, a tia depila tudo..... não gostas assim? - Gosto....gosto.... Então chupa querido...(Tive que ensiná-lo a chupar, mas ele aprendeu rápido, e o que é melhor, do jeito que eu gosto). Passava a língua de leve no meu grelo (que é um pouco avantajado).... depois enfiava a língua dentro da minha boceta....AAAAiiiiiiii Leo....que gostoso.....chupa .... chupa meu macho.....que língua gostosa....... chupa a titia..... assssimmmmm meu gostoso..... Mete o dedo na minha boceta mete......isssoooo ....assiiiiimmmmm.....ele enfiou um, logo em seguida já estava com 3 dedos enfiados nela..... issssoooo me fode com os dedosssss...... assiiimmmm com força.....Não demorou muito e eu estava gozando. AAAAiiiii,.......putinhoooooo....vou gozar.....aiiiiii.......aiiiii.... tô gozandoooooo..... Tive um gozo intenso e forte. Parecia uma descarga elétrica. Fiquei alguns minutos naquele torpor....não sabia se meu corpo pesava 1 tonelada ou se estava voando. Abri os olhos ele estava me olhando. - A sra. gostou? - Pára de me chamar de sra. Claro que gostei. A muito tempo teu tio não faz isso em mim. Já fazem alguns anos. Dei-lhe um sorriso e um beijo rápido, fui fazer um carinho no seu pau e notei que já estava duro novamente, aliás nem sei se chegou a amolecer (como é boa a juventude....risos). - Agora vou te comer, disse. Fica deitado. Primeiro vais me cheirar. Fiquei de cácoras (naquela posição que nos mulheres ficamos quando mijamos no chão) sobre o rosto dele. - Que cheiro bom......tá forte..... - Gostas? perguntei – Adoro. Então sentei-me sobre o pau dele e o senti entrar, milímetro a milímetro, que delícia, era do tamanho certo, não me machucava (nunca me mechucou, em nenhuma posição) em nada, não causava desconforto, somente prazer, aliás não sei porque os homens acham que tem que ter pau grande, particularmente não gosto, causa dor em algumas posições e desconforto, ainda bem que é uma minoria que é assim, a imensa maioria deles tem paus normais. Comecei a cavalgá-lo, primeiro lentatamente, depois fui aumentando o rítimo. Fiz ele se recostar na cama e continuei a cavalgá-lo enquanto puxava sua cabeça para meus seios. Aiiii Leo...fode...fode assimmmm...chupa com força ..... mama em mim....aiiiiii ...issooooo....tira o meu leitinho que vou tirar o teu.....assiiiimmmm meu gurizinho.... AAAiiii tia..... que coisa boa...... vou me acabar....vou gozar.....Goza queridooooo ....goza dentro de mimmmmm.... aiiiiii vou gozar junto contigo. Gozamos juntos. Foi muito bom. Naquela noite ainda trepamos mais duas vezes. De manhã o acordei com uma chupada e começamos tudo de novo. Foi maravilhoso. Ele ficou lá em casa até o final de fevereiro. Foi o melhor verão de minha vida. Depois desse verão ainda continuamos nos encontrando até o final do ano. Em junho, quando ele fez 19 anos dei-lhe um presente especial, mas isso é outra estária. Ele se tornou um grande amante, sem nenhum tabu ou preconceito. Fizemos muitas loucuras, mas no final do ano ele fez vestibular e foi estudar em Porto Alegre. Depois disso não fiquei mais sem homem. Hoje tenho até um amante, mas isso conto pra vocês em outra ocasião. Meu e-mail: [email protected]





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


ler historia de sexo entre cunhada e subrinhas com tiohistória erotica garotada enrabada surubacontos mulher casada da o cu pro cãoNo cu da minha namorada amigo contos relatosContos eroticos fui comido por uma travesti dominadoragordo do apartamento conto eroticomeu vizinho m comeu ao meus dez anos contosgayvontade louca de fudercontos eroticos filho da minha vizinha amante maravilhosocontos de sexo mulher tranza cm amigo do marido eo maridoconto pedreiro arronbou minha namoradaConto erótico gay caçamba de carro de madrugadacontos me faço de recatadaque bucetao da neguinha novinha baba di meu filho contosContos eróticos engravidei na primeira trepadacontos minha esposa chupa como nimguemgordo do apartamento conto eroticocontos eroticos dinheiroConto gay a bermuda recheadaconto erotico traindo contra a vontade do maridãocontos eroticos nordesteLer uma istoria erotica de sexo de cumadre dando o cu pro cunpadrewww.video.de.irma.pego.o.seu.irmao.pelado.escundido.atras.da.porta.do.quarto.dela.para.ver.ela.pelada.sem.calcinhaxcontos de familia minha familia w evangelica mas fpmos na praia de nutismoContos eroticos de asados fasemdo trocas com as esposascache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html contos o cheiro da rola do papaicontos fotos esperimentando rolacontos eroticos de homem contratado para engravidarler conto erotico de velha greludaContos me enganei era traveco com fotoscontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos comendo traficanteconto erotico meu chefe me comeu meu marido consentiupagando conta cartonsex familiachupei a pica do colega de escola eu gostei sou gaybia cadela contoscontos eroticos com mulheres estupradas selvagementepeito peludo conto gayxxx conto Incesto+Minha mae saiu comigoinfância;contos eróticos;enrabadocontos eroticos o namorado da minha filha mim bolinovideo gayzinho afeminado com seu cuzinho lisinho dando o cuzinho pornodoidoconto meu pai descabacou minha irmacontos a maluca punheteiraestrepi com bucetao inorme.comconto menino eu era fudido pelos meninos negrosconto erotico fui no pagode e comi um travesticontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos eroticos comi o cu da crentenamorada chupando a b***** da namorada tá ficando Cala a boca deledei com muito amor conto separacaosempre dou uma escapadinha contosconto erotico engoli 1 litro de esperma no vestiarioconto erotico da mulher de nome cris que gosta de varios cacetes e fez festa pra comemorar o casamentominha mae gritava no pau do patrao dela contos eroticosquero o pauzão dele no meu cu amor agora fica olhando contosvideos putas chupando e achado q a pica e poucacontoS lambida animal no raboleitinho no copo. contoscontos punheta em calcinha da sobrinhavisinhalesbicatanguinhas usadas contosIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eroticos como meu chefe transformou minha namoradaMulher que fica çarando o priquito uma na outra ate sair galaeu vi minha amiga nua passando pro banheiro contos l¨¦sbicosComtos casadas fodidas em matagalgaroto malandro pega tia dormindo e meti nelacontos nao tinha camisinhaMinha mãe pois silicone contos